Rodrigo Forneck cobra do poder público mais ações de combate às queimadas na pandemia

por Victor Augusto Farias publicado 13/08/2020 10h24, última modificação 13/08/2020 10h24

Além da pandemia da Covid-19, doença que ataca principalmente o sistema respiratório, os riobranquenses estão sendo obrigados a conviver com a fumaças oriunda das queimadas. Preocupado com a situação, o líder do PT na Câmara de Vereadores, Rodrigo Forneck, cobrou da Prefeitura de Rio Branco e a Secretaria de Meio Ambiente mais ações de combate ao crime ambiental.

 

“Peço que a Prefeitura de Rio Branco reforce a equipe que está em campo fiscalizando e monitorando as queimadas urbanas. Mas que, ao mesmo tempo, invista em campanhas educativas de conscientização da nossa população. A fumaça das queimadas agrava as doenças respiratórias. Dos 569 óbitos por covid no Acre, em torno de 65% foram registrados em Rio Branco e isso é preocupante”, destacou Foneck.

 

De acordo com o Corpo de Bombeiro, até o início de agosto já foram contabilizadas mais de 2,6 mil ocorrências de incêndios em Rio Branco. O número de autuações por queimadas urbanas em Rio Branco deu um salto de 88% no primeiro semestre deste ano em relação ao mesmo período de 2019.

 

“As ocorrências de queimadas aumentaram drasticamente, e esse cenário é fruto do discurso irresponsável e populista de governantes, como Bolsonaro e Gladson Cameli, que causou nas pessoas a sensação de impunidade. No meio de uma pandemia, o número de queimadas urbanas cresce, agravando as doenças respiratórias e colocando a saúde da população em risco”, destacou Forneck.

error while rendering plone.comments