Vereador Luz cobra do governador planejamento para reabertura do comércio

por Victor Augusto Farias publicado 26/05/2020 12h05, última modificação 26/05/2020 12h05

O vereador João Marcos Luz (MDB) pediu ao governador Gladson Cameli a reabertura do comércio já no próximo dia 1° de junho. Durante a sessão da Câmara Municipal nesta terça-feira, 26 de maio, o emedebista ainda criticou o rodízio de veículos e as multas aplicadas aos cidadãos pela falta de conhecimento de alguns agentes da RBTRANS sobre o decreto.

“Quero pedir ao governador Gladson Cameli que esse decreto termine no final deste mês de maio. Que a partir do dia 1° de junho o Governo do Estado tenha, em mãos, o planejamento para o comércio reabrir e para as pessoas voltarem seguindo todas as orientações. Não dá para continuar do jeito que está porque este vírus vai se propagar até o ano que vem. Nós vamos ficar até o ano que vem deste jeito? Nós não podemos aceitar isso. Não podemos aceitar que em pleno século XXI, da tecnologia e inovação, gestores públicos não tenham capacidade mínima de um planejamento. Vamos seguir os bons exemplos. Não vamos seguir o exemplo desse pilantra do governador de São Paulo. Estou confiando na reabertura do comércio e que Deus abençoe a cabeça do nosso governador, que eu gosto. Que a partir do dia 1° de junho o Acre volte a respirar esperança e que esse rodízio de veículos também nunca mais volte. Inclusive eu vou pedir ao superintendente da RBTRANS, Capitão Nélio, que oriente os seus trabalhadores, e que puna aqueles que  estão humilhando  os trabalhadores”, ressaltou.

Luz lamentou a falta de planejamento do Governo do Estado e da Prefeitura e trouxe exemplos de que as medidas afetaram os trabalhadores financeiramente. Além disso, o vereador afirmou que as autoridades estão ameaçando a população.

“O que o Governo do Acre e o de Rio Branco tem feito? Obviamente algumas medidas, na minha concepção, na área da Saúde, são fracas, sem planejamento e feitas de qualquer maneira. Esta é uma questão. A outra é que trouxeram, estão trazendo e vão trazer ainda, pelo menos até o final do mês, sérios prejuízos à população. Vou dar dois exemplos. Primeiro, essa questão do rodízio. Este rodízio sem pé e nem cabeça, que não era para ter entrado jamais em vigor está prejudicando diretamente a população. Tem várias denúncias, mas vou trazer uma aqui para exemplo. Um dos pontos do decreto de rodízio diz sobre veículos próprios ou contratados utilizados em obras ou serviços essenciais. O senhor Fabrício, que é um trabalhador que paga seus impostos e gera emprego, o funcionário dele com o decreto na mão, porque o empresário teve todo cuidado de orientar o funcionário, foi parado em uma blitz e mesmo com o decreto mostrando para as autoridades da RBTRANS que poderia circular a trabalho, os agentes de trânsito multaram. Quantas pessoas não estão tendo que passar por essa humilhação? A outra denúncia é que o Governo do Estado está multando e fechando diversas lojas. A proprietária estava fazendo estava fazendo delivery e os fiscais fecharam a loja da pessoa. Recebi fotos e vídeos. Além das pessoas estarem em pânico, estão sendo ameaçadas pelo Poder Público”, encerrou o vereador João Marcos Luz.

error while rendering plone.comments