Vereador Juruna denuncia falta de transparência do governo federal com relação a concessão do Auxílio Emergencial

por Victor Augusto Farias publicado 22/05/2020 10h05, última modificação 22/05/2020 10h03
O vereador José Carlos, o Juruna, líder do Avante na Câmara de Rio Branco, pontuou na sessão on-line de quinta-feira, 21, sobre o auxílio emergencial. O benefício financeiro é destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomo e desempregados, e tem por objetivo o fornecer proteção emergencial no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do novo Coronavírus. O valor a ser pago será de R$ 600, pago por até três meses, para até duas pessoas da mesma família.

Na oportunidade, o parlamentar denunciou a falta de transparência do governo federal com relação a concessão do benefício.

"Esse é um assunto que já venho batendo na tecla há alguns dias, a falta de transparência quando se trata do auxílio emergencial. O cidadão solicita o benefício e tem ele negado. Qual vai atrás de saber o motivo, não obtém essa informação, apenas que o benefício foi negado. O sistema não dispõe das informações concretas para até mesmo recorrer dessa decisão caso queira."

Juruna disse ainda que diante da falta de transparência procurou a Defensoria Pública da União no Estado para buscar uma solução ao impasse.

"Fizemos contato com a Defensoria Pública da União a fim de trazer ao conhecimento deles que existem pessoas cujo benefício foi negado e sequer conseguem tem a informação do porque. Tive a grata notícia de que a DPU já abriu um canal de denúncia. Isso é de extrema importância. Parabenizo a DPU pela iniciativa, por acolher essas pessoas que se sentem prejudicadas pelo governo federal nesse momento delicado em que vivemos. Espero que possamos ajudar aqueles que precisam do benefício, mas que foi negado pelo governo federal", finalizou.

error while rendering plone.comments