Em Audiência Pública, Câmara de Rio Branco debate preços abusivos praticados pela empresa de energia elétrica ENERGISA no estado do Acre

por Lucivania Marques publicado 02/06/2021 13h48, última modificação 02/06/2021 13h48

Atendendo ao requerimento da vereadora Lene Petecão (PSD), a Câmara de Rio Branco realizou nesta quarta-feira (02) Audiência Pública para debate e avaliação da política de preços abusivos praticada pela empresa de energia elétrica ENERGISA no estado do Acre.

A audiência contou com a participação do Diretor Presidente da ENERGISA - José Adriano Mendes Silva, Alanna Carolina Maia Albuquerque – Diretora Pres. PROCON, Francisca Elissandra – Chefe Divisão de Atendimento – PROCON, Ivan de Carvalho – pres. Do Conselho do Consumidor, Marcos Aurélio – Pres. União Municipal das Associações de Moradores de Rio Branco – UMARB e a Promotora Ministério Público do Acre - Alessandra Garcia Marques.

Vereador Ismael Machado (PSDB) questionou sobre os critérios de preços do KW/H e
indagou sobre a existência de planejamento visando modernização e otimização do quesito relacionamento com o cliente.

“A justificativa é sempre que nós temos uma variação no consumo devido ao verão amazônico, contudo não chegamos no mês de pico e mesmo assim o consumo só aumenta e vale ressaltar que as reclamações não são apenas sobre o valor, mas também sobre o atendimento, esse quesito ela é campeã de reclamação” afirmou o vereador.

A chefe de divisão de atendimento do Procon/Ac- Francisca Elissandra disse que desde da implantação da Energiza, em 2019, o órgão recebe diariamente as reclamações dos consumidores “As reclamações são inúmeras e se comparadas aos índices de 2019, desde da sua implantação até 2021, os números, mesmo diante a pandemia, só se elevaram”.

Questionado sobre à política tarifaria, Diretor Presidente da ENERGISA - José Adriano Mendes Silva, afirmou que a empresa segue todo o Regramento Federal imposto pela Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL e esclareceu ainda, que a empresa retém o percentual de 36% dos valores. Quanto à política de atendimento, o gestor destacou a expansão dos canais digitais à disposição do cliente.

“Com relação aos canais disponibilizamos diversos canais de atendimento, o energiza on é aplicativo e mais de 50% dos atendimentos são feito pelos canais e tá sendo bem aceito. Nossa meta é expandir esses canais para que o cliente não precise se deslocar até um de nossos pontos de atendimento.”

A proponente do requerimento, vereadora Lene Petecão sugeriu como encaminhamento, assinatura de Termo de Ajustamento de Conduta - TAC, entre o poder público e empresa Energisa, com olhar social, visando à isenção da tarifa de energia elétrica às famílias carentes, em tempos de pandemia.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.