Elzinha Mendonça alerta para riscos econômicos durante pandemia do Corona Vírus

por Victor Augusto Farias publicado 19/03/2020 15h34, última modificação 19/03/2020 15h34

A vereadora Elzinha Mendonça usou a tribuna da Câmara Municipal nesta quarta-feira, 18, para alertar sobre os problemas econômicos que o corona vírus pode causar para o Estado. O período de pico da doença é de 90 dias, e durante este tempo as instituições estaduais e municipais devem tomar medidas para ajudar o comércio local.


A prioridade neste momento é conter o contágio do COVID – 19, as medidas tomadas pelo governo são de paralisação das aulas na rede pública, orientações sobre higienização das mãos, evitar sair de casa e aglomerações.


Contudo, as ruas estão com pouco trânsito de pessoas desencadeando uma baixa nas vendas. A vereadora afirma que é necessária a criação de políticas públicas para ajudar os pequenos comerciantes nesse momento de crise.


“Neste momento, a saúde de todos é prioridade, precisamos antecipar todas as ações necessárias ao enfrentamento desta “guerra”. Porém não podemos esquecer o futuro, que é criar políticas públicas voltadas a economia”, afirmou a vereadora.


Elzinha também destacou também que o período estipulado pelo Ministério da Saúde vai englobar o estágio de queimadas urbanas e rurais na capital acreana podendo piorar a situação que a cidade se encontra.


“Outro fato que devemos atentar, regionalizando o debate, é que a previsão do ministério da saúde engloba os meses mais preocupantes para nosso estado, que são os meses que temos o aumento das queimadas, urbanas e rurais. Acredito, sem dúvida, que a prefeitura já está preparada para este período; mas também devemos criar e propagar a responsabilidade que nos cabe e, neste momento atenuar qualquer prática que agrave ainda mais a emergência existente, pois um quadro de queimadas sem dúvida agravaria mais ainda a situação pandêmica que nos encontramos.”


A parlamentar falou sobre o comércio na cidade de São Paulo, no qual o faturamento caiu para 0 nos últimos dias e alertou que o mesmo pode acontecer na capital acreana se não nos anteciparmos para barrar essa situação. “Ontem saiu uma matéria na Folha de São Paulo onde o presidente da ABRASEL (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) alerta que o setor deve cortar cerca de 3milhões de vagas nos próximos 30 a 40 dias, uma vez que o faturamento do setor, nos grandes centros, teria caído para praticamente 0 nos últimos dias, e isso deve chegar aqui nos próximos dias” relata.

error while rendering plone.comments