Câmara de Rio Branco reduz gastos em quase R$ 5 milhões

por Victor Augusto Farias publicado 27/12/2019 10h52, última modificação 27/12/2019 10h52

A mesa diretora da Câmara de Rio Branco para o biênio 2019-2020 teve como meta a redução de gastos e valorização da Casa do Povo, gerando uma economia de quase cinco milhões.

Sob a liderança do presidente do parlamento municipal, vereador Antônio Morais (PT), diversos contratos existentes na casa passaram por negociações ou novas licitações. Morais que também é servidor municipal entende que se fazia necessário as negociações para redução de valores contratuais para que se investisse nos servidores, vereadores e rendesse valores para o Fundo Municipal da Câmara, visando a construção da nova sede.

Ainda nos primeiros seis meses, o presidente  reduziu os gastos de quase três milhões para o primeiro ano. Com a estratégia e reduções, foi possível oferecer um aumento aos servidores, permitindo que até mesmo o pagamento fosse feito com antecedência, deixando uma margem tranquila de valores.

“Precisávamos enxugar a máquina para criar uma margem tranquila de trabalho financeiro até tomar ciência de tudo que tínhamos e o que poderíamos executar. Dialogando com os fornecedores e realizando as licitações, conseguimos gerar essas economias. Fruto disso também se deve a parceira com o Tribunal de Contas do Estado (TCE) que sempre que surgiu duvidas, nos orientava para não errarmos”, disse Morais.

Como não ocorreu transição entre mesa anterior e mesa atual, a mesa diretora entendeu que se fazia necessário a realização de novos processos licitatórios.

“Era necessária a realização do processo, pois como não sabíamos e estávamos meio que as cegas sob o que tínhamos para trabalhar, a mesa entendeu que era melhor começarmos contratos a partir de nossa gestão e até para cuidados para demonstrar a legalidade do trabalho que vem sendo realizado pelos vereadores, que podem ser acessados pelo portal de transparência no site da Câmara”, destacou o primeiro secretário, Railson Correia (Podemos).

Alguns contratos à medida que foram vencendo, o administrativo da casa foi providenciando a realização de novas licitações que ficaram de ser realizadas para o ano de 2020, como o encerramento do contrato de mídia, que gera uma economia de quase dois milhões para Câmara de Rio Branco, somando o montante de quase cinco milhões economizados só neste ano.

No próximo ano será realizado nova licitação para que um novo contrato seja adequado as necessidades da Câmara e todas as sobras dos recursos destinados a Casa do Povo sejam inseridos ao fundo para construção da sede própria, o que geraria quase um milhão a mais a ser economizado por ano.

A segunda secretária, Elzinha Mendonça (PDT) destaca a transparência da casa.

“Nossa gestão tem como prioridade a transparência dos atos, que podem ser encontrados no nosso site. Todos os gastos e economias estão presentes e disponíveis a todos os cidadãos”, enfatiza Elzinha.

 

Victor Augusto – ASCOM CMRB

error while rendering plone.comments