Vereador Mamed Dankar relata reclamações de usuários do estacionamento rotativo Zona Azul

por Juliana Queiroz publicado 23/03/2018 13h01, última modificação 23/03/2018 13h01

O estacionamento rotativo Zona Azul voltou a ser tema de debate na Câmara de Vereadores de Rio Branco nesta semana. O vereador Mamed Dankar (PT) pontuou que os parquímetros e as atendentes continuam gerando polêmicas entre condutores de veículos que precisam de um lugar para estacionar.

“Tenho recebido muitas reclamações dos usuários acerca do serviço ofertado. Muita gente aborrecida não apenas com os parquímetros, mas principalmente com as atendentes. Estacionam, porém, não conseguem encontra-las. Sem falar que tem muita gente reclamando da falta de cortesia por parte delas.”, disse.

Dankar lembra que embora exista um aplicativo para celular e o cartão para os parquímetros, nem todo mundo faz uso dessas opções. “Eu tenho a facilidade de estacionar, pois, tenho o aplicativo no celular, porém, nem todo mundo faz uso. A empresa que cuida do estacionamento rotativo tem que entender que embora ofereça algumas facilidades, ainda assim, haverá uma parcela da população não faz uso, portanto, deve estar atenta também a esse público, afinal, o serviço é pago e deve ser ofertado com qualidade”, disse.

Para o parlamentar, o ideal seria criar um local nas áreas do estacionamento rotativo em que a população possa recorrer quando estiver diante de um problema. “Defendo a criação de um ponto fixo para a população recorrer na solução de problemas. É desagradável ficar correr atrás das atendentes. E quem tem mobilidade reduzida? Faz o que? Isso tornaria ainda mais prático o uso desse serviço”.

Por fim, o vereador frisa que estará buscando se reunir com a RBTRans e com os representantes da empresa que administra o estacionamento rotativo para tratar sobre o assunto, bem como apresentar algumas sugestões.

“Quero muito ter essa conversa, pois, entendo que se um serviço é cobrado, logo, deve ser oferecido com qualidade e presteza. A população anda insatisfeita, portanto, temos que encontrar soluções para o problema, não dá mais para ver a população irritada por ter que ir ao Centro. Tenho algumas sugestões a fazer e espero que possam ser acolhidas”, finalizou.

 

Assessoria

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.