Vereador João Marcos Luz diz que Operação Midas deve ser apoiada por CPI na Câmara Municipal

por Victor Augusto Farias publicado 07/02/2019 14h22, última modificação 07/02/2019 14h22

O vereador João Marcos Luz (MDB) destacou na primeira sessão deliberativa da Câmara Municipal a situação de abandono das ruas de Rio Branco. Com críticas a gestão da prefeita Socorro Neri, Luz propôs que a Casa do Povo promova a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) a fim de investigar os recursos financeiros milionários recebidos pela Emurb e que, entretanto, não se transformaram em resultados satisfatórios e asfalto de qualidade.

"Uma investigação sobre os gastos e serviços por esta Casa é necessário para esclarecer à população. Há muitas denúncias, inclusive relatório técnico que afirmam má aplicação da massa asfáltica", ressaltou.

Luz apontou ainda matérias que foram veiculadas pela imprensa acreana sobre a Operação Midas, deflagrada pela Polícia Civil, reforçando a importância de se debater na Câmara sobre uma pauta já antiga e notória que não foi resolvida nas gestões anteriores e atual. Ele ainda questionou o motivo da prefeitura não realizar manutenção durante todo o ano.

"Por que Rio Branco está cheia de buracos? Onde está a norma de serviços da Emurb? A Operação Midas, que investigou a Emurb, deve ser apoiada por uma CPI. Na realidade tapa-buraco é muito pouco, inclusive no inverno. O que Rio Branco precisa é de recapeamento estrutural. A prefeitura tem que trabalhar de inverno a verão. Quem trabalha só no verão é formiga", frisou o vereador do MDB.

Um exemplo citado por Luz foi a rua Rio Branco, no bairro Tancredo Neves. Ele lamentou a quantidade de buracos grandes em uma via e o esgoto a céu aberto altamente prejudicial a saúde. "Além da CPI, sugiro também que os cidadãos comecem a ajuizar ações judiciais contra a prefeitura", concluiu João Marcos Luz.

A sessão foi encerrada com a votação para a criação das Comissões, com a escolha dos titulares e suplentes. Luz foi eleito para ocupar a titularidade na Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.