Jakson Ramos destaca prisão de suspeitos de assassinato de Marielle Franco

por Victor Augusto Farias publicado 12/03/2019 19h10, última modificação 13/03/2019 01h59

Os brasileiros despertaram com a notícia da prisão de dois suspeitos do assassinato da vereadora do Rio de Janeiro, Marielle Franco, e do seu motorista Anderson Gomes. Cobrando justiça e resolutividade do caso, o vereador do PT, em Rio Branco, Jakson Ramos, falou sobre o assunto na tribuna da Câmara, nesta terça-feira, 12.

“Após a prisão dos dois suspeitos, a pergunta que a gente faz é: quem foram os mandantes desse assassinato? Quem os contratou para fazer essa execução, realizada há um ano e que ainda não foi solucionada. Uma vergonha para o Brasil, visto que a imprensa e órgão de defesa do mundo estão acompanhando esse caso, pedindo a resolutividade desse caso e possamos fazer justiça”, salientou Jakson Ramos.

Marielle e Anderson foram mortos em 14 de março de 2018, quase um ano atrás, na Rua João Paulo I, no bairro do Estácio, zona norte do Rio. Nesta manhã, Policiais da Divisão de Homicídios da Polícia Civil e promotores do Ministério Público do Rio de Janeiro prenderam o policial militar reformado Ronnie Lessa, de 48 anos, e o ex-policial militar Élcio Vieira de Queiroz, de 46 anos.

Lessa estava em sua casa em um condomínio na Avenida Lúcio Costa, na Barra da Tijuca, o mesmo onde o presidente Jair Bolsonaro tem residência. Élcio mora na Rua Eulina Ribeiro, no Engenho de Dentro.

Ascom Ver. Jackson Ramos

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.