Câmara realiza audiência para debater sobre Autismo

por Câmara Municipal de Rio Branco publicado 03/04/2018 10h34, última modificação 03/04/2018 10h34

 

A Câmara Municipal de Rio Branco, realizou na manhã desta segunda-feira, 2, uma audiência pública para debater sobre Transtorno do Espectro Autista - TEA - Sinais de Alerta e Métodos Investigativo, segundo a parlamentar o objetivo é intensificar os debates e atualização sobre os trabalhos realizados de apoio a categoria, os avanços, os números e as dificuldades enfrentadas pelas famílias no município.
"Hoje é dia 2 de abril de mundial da conscientização do Autista nada melhor do que esse dia para esclarecermos, pais e mães, que tem no seu dia a dia dificuldades com uma criança autista, convidamos profissionais da área da Educação, da Saúde e Ministério Público e presidentes das associações, para que possamos esclarecer", ressalta Lene.
A parlamentar destaca ainda que a população não tem riqueza de informação, por isso a importância de trazer para a Casa do Povo essa discussão, "Sempre digo, não existe preconceito para com os autista, o que precisamos é políticas públicas, para que essas crianças venham ter um desenvolvimento melhor no seu dia a dia para que ela possa interagir" disse.
Dentre as autoridades, esteve presente a Neuropediatra Dra. Bruna da Cruz, o Secretário de Saúde Municipal Oteniel Almeida, o Presidente da Associação dos Amigos e Pais dos Autistas do Acre Roberto Derze Craveiro, o Presidente da AFAC, Promotor do Ministério Público do Estado do Acre Dr. Gláucio Ney Shiroma, o Presidente do Conselho Municipal de Saúde Alesta Amâncio da Costa, autistas, pais e mães.
Atualmente de cada 100 crianças, uma é autista, esse dado precisa ser revisto e precisa de políticas públicas diferenciadas para essas pessoas, geralmente ocorre mais em meninos do que em meninas é o que destaca a Neuropediatra, Dra. Bruna da Cruz.

A vereadora já foi autora de algumas emendas parlamentares, para as associações, e melhoramento dentro das escolas por meio dos medidores. Outro ponto é na saúde pública, a vereadora ressalta que hoje as mães precisam desse apoio do estado e do município, ao meu ver o estado é ausente nessa política.

 

Assessoria

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.